Receba nosso FEED gratuitamente em seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

 

Entre metade do século XIX até boa parte do século XX, enviar documentos ou qualquer outro objeto que coubesse dentro de uma cápsula podia ser operacionalizado de um jeito muito prático e barato. Isto era feito por um grande conjunto de tubos, normalmente com oito polegadas de diâmetro, onde o objeto despachado era transportado seguramente até seu destino.

O sistema funcionava de um jeito simples, vejamos: a rede de tubos transportava cápsulas ocas, que dentro delas podiam transportar até 600 cartas, segundo informação do National Postal Museum do EUA. O sistema, por sua vez, utilizava-se de propulsão a vácuo ou a ar comprimido. Assim as cápsulas eram impulsionadas pneumaticamente, sendo o material soprado ou sugado de um lugar para outro.

(Central Telegraph Office de Londres – 1934)

A invenção do mecanismo é atribuída ao escocês William Murdoch, por volta do ano de 1810. O mesmo teve seu primeiro grande uso em bolsas de valores, onde informações deveriam ser repassadas rapidamente, o que contrastava com os sistemas de envio de documentos tradicionais, ainda muito lentos existentes na época, se comparados ao rápido sistema pneumático. Por volta de 1850, a invenção se disseminou.

(Mapa do pneumático em Paris)

Não demorou muito para que quase todos os prédios comerciais e públicos começassem a utilizar o correio pneumático.

Assim redes de tubulações, com quilômetros de extensão, foram construídas, não somente na Inglaterra, mas em países como França e EUA.

(Tubos de correio pneumático – Filadélfia – 1893 – SSPL / Getty Images)

O sistema acabou se tornando indispensável em grandes cidades, bem como, era impensável, uma grande empresa, não ter uma rede de tubos.
Sob o ponto de vista do serviço postal os tubos eram usados ​​para transportar correspondência a granel entre os escritórios de triagem.

Entretanto, com as constantes melhorias nos serviços de comunicações surgidos na metade do século XX, com o advento do fax e do telégrafo, não demorou muito para o serviço por meio de tubos perder espaço. A maior rede de tubos, a de Paris, conseguiu se manter em funcionamento até 1984. Berlim, a seu turno, manteve a sua rede até 1974. A que ficou mais tempo ativa foi a de Praga que teve fim no ano de 2002.
Na sequência apresentamos, um interessante vídeo sobre este engenhoso serviço:

(postagem atualizada em 21/02/2019)

Conhecendo o autor:
Mantenedor do Portal do Filatelista Temático
CARLOS DALMIRO SILVA SOARES é atuante filatelista temático (hobby que desenvolve desde a infância), jornalista filatélico, jurado FEBRAF, palestrante filatélico, bem como, coordenador da comissão para juventude da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF), representando o país nas correlatas existentes na FIAF e na FIP. Coleciona os seguintes temas: petróleo, energia nuclear, terremoto, Lenim, Centauros e Orixás.

All rights reserved.

In case of using any material, a reference to "Topical Philately" is mandatory!

The stamp designs themselves are properties of the respective countries' postal agencies, as well as, all other trademarks and copyrights on this page are property of their respective owners.

Topical Philately é uma página não comercial e não oficial de divulgação da Filatelia Temática. É uma página aberta à filatelia no mundo. Este espaço também é seu. Colabore.


Topical Philately is a non commercial and non official home page to publish the Topical Philately. It is an international home page opened to the philately. This coin is also yours. We expect your collaboration.


Topical Philately est une page non commerciale et non officielle pour montrer la philatélie thématique. Elle est aussi une page ouverte à la philatélie internationale. Cet espace est aussi à vous. Nous attendons votre collaboration.

(c) Home page da Topical Philately – Divulgado na Rede a partir 01/VIII/2008.

(c) Petroleum: The Black Gold – Divulgado na Rede a partir 05/X/1996

(c) Nuclear Energy – Divulgado na Rede a partir 05/X/2007

(c) Earthquake – Divulgado na Rede a partir 21/IX/2009

(c) For Teacher  – Divulgado na Rede a partir 04/I/2011

(c) Bee – Divulgado na Rede a partir 22/IV/2012

(c) Lenin – Divulgado na Rede a partir 06/VI/2012

(c) Centauro – Divulgado na Rede a partir 17/IV/2013

(c) Filatelia Juvenil – Divulgado na Rede a partir 21/II/2014

(c) Matriusca – Divulgado na Rede a partir 08/IX/2015

Nov 20, 2019
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
Nov 20, 2019
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
Nov 19, 2019
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
×
Mantenedor do Portal do Filatelista Temático
CARLOS DALMIRO SILVA SOARES é atuante filatelista temático (hobby que desenvolve desde a infância), jornalista filatélico, jurado FEBRAF, palestrante filatélico, bem como, coordenador da comissão para juventude da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF), representando o país nas correlatas existentes na FIAF e na FIP. Coleciona os seguintes temas: petróleo, energia nuclear, terremoto, Lenim, Centauros e Orixás.

Esse artigo foi útil?

Obrigado Seu feedback ajuda-nos a melhor os serviços do Portal do Filatelista Temático!