Receba nosso FEED gratuitamente em seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

 

No dia 16 de setembro de cada ano, comemora-se o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio (International Day for the Preservation of the Ozone Layer).

Essa data foi escolhida pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) para marcar o dia da assinatura do Protocolo de Montreal, firmado em 1987. Esse protocolo foi importante para a proteção dessa camada, uma vez que procurou reduziu drasticamente a produção e o consumo de produtos que causam seu desgaste.

A camada de ozônio é um fino envoltório formado por gás ozônio (O3) que envolve a Terra e protege os organismos vivos da radiação emitida pelo Sol. Sem essa camada, localizada a 25 e 30 km acima da superfície (estratosfera), a vida no nosso planeta como conhecemos atualmente não existiria.

Lamentavelmente, substâncias produzidas pelo homem começaram a destruir a camada de ozônio. As primeiras evidências dessa agressão datam de 1977, quando cientistas britânicos observaram um grande buraco na região localizada sobre a Antártida. A partir desse estudo, várias outras pesquisas demonstraram pontos ao redor do mundo onde essa camada tornou-se mais fina.

A diminuição da espessura da camada de ozônio é um problema sério. Nas regiões onde se observou essa diminuição, percebe-se que é maior a incidência de alergias e problemas nos olhos, tais como catarata e cegueira, e na pele, como cânceres. Além disso, a radiação também afeta plantas e outros seres, como é o caso do plâncton.

Os principais vilões da camada de ozônio são os chamados clorofluorcarbonos ou CFCs, que são encontrados, principalmente, em equipamentos de refrigeração e aerossóis. Os CFCs são levados até a estratosfera, onde se desintegram, graças à radiação, e liberam cloro. O cloro então reage com o ozônio e este se transforma em oxigênio (O2).

Como o oxigênio não é capaz de proteger contra os raios ultravioleta, estes atingem a superfície da Terra com mais intensidade.

Além dos CFCs, outras substâncias são responsáveis pela destruição da camada de ozônio. Entre elas, podemos citar o Dióxido de Carbono (CO2), que é liberado na queima de combustíveis fósseis e óxidos nítricos.

Com o avanço crescente da destruição da camada de ozônio e a compreensão de que os maiores culpados são os seres humanos, iniciou-se uma grande preocupação em torno dessa questão ambiental.

A primeira vez que o assunto foi amplamente discutido foi em 1985, na Convenção de Viena, onde diversas medidas foram propostas para diminuir o problema e o assunto começou a ser seriamente debatido.

Após a Convenção de Viena, foi criado, em 1987, o Protocolo de Montreal. Esse Protocolo, que visa à eliminação da produção e consumo de substâncias que destroem a camada de ozônio, entrou em vigor em 1989. Ele foi um marco tão importante que, na data de sua assinatura, comemoramos a luta pela preservação da camada.

Nos últimos anos, ocorreu um aumento significativo de ozônio estratosférico. Apesar de estar longe de sua completa recuperação, a camada de ozônio está dando sinais de recuperação, isso graças, principalmente, à ação conjunta dos países ao redor do globo.

Conhecendo o autor:
Mantenedor do Portal do Filatelista Temático
CARLOS DALMIRO SILVA SOARES é atuante filatelista temático (hobby que desenvolve desde a infância), jornalista filatélico, jurado FEBRAF, palestrante filatélico, bem como, coordenador da comissão para juventude da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF), representando o país nas correlatas existentes na FIAF e na FIP. Coleciona os seguintes temas: petróleo, energia nuclear, terremoto, Lenim, Centauros e Orixás.

All rights reserved.

In case of using any material, a reference to "Topical Philately" is mandatory!

The stamp designs themselves are properties of the respective countries' postal agencies, as well as, all other trademarks and copyrights on this page are property of their respective owners.

Topical Philately é uma página não comercial e não oficial de divulgação da Filatelia Temática. É uma página aberta à filatelia no mundo. Este espaço também é seu. Colabore.


Topical Philately is a non commercial and non official home page to publish the Topical Philately. It is an international home page opened to the philately. This coin is also yours. We expect your collaboration.


Topical Philately est une page non commerciale et non officielle pour montrer la philatélie thématique. Elle est aussi une page ouverte à la philatélie internationale. Cet espace est aussi à vous. Nous attendons votre collaboration.

(c) Home page da Topical Philately – Divulgado na Rede a partir 01/VIII/2008.

(c) Petroleum: The Black Gold – Divulgado na Rede a partir 05/X/1996

(c) Nuclear Energy – Divulgado na Rede a partir 05/X/2007

(c) Earthquake – Divulgado na Rede a partir 21/IX/2009

(c) For Teacher  – Divulgado na Rede a partir 04/I/2011

(c) Bee – Divulgado na Rede a partir 22/IV/2012

(c) Lenin – Divulgado na Rede a partir 06/VI/2012

(c) Centauro – Divulgado na Rede a partir 17/IV/2013

(c) Filatelia Juvenil – Divulgado na Rede a partir 21/II/2014

(c) Matriusca – Divulgado na Rede a partir 08/IX/2015

Jan 1, 1970
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
Jan 1, 1970
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
Jan 1, 1970
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
×
Mantenedor do Portal do Filatelista Temático
CARLOS DALMIRO SILVA SOARES é atuante filatelista temático (hobby que desenvolve desde a infância), jornalista filatélico, jurado FEBRAF, palestrante filatélico, bem como, coordenador da comissão para juventude da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF), representando o país nas correlatas existentes na FIAF e na FIP. Coleciona os seguintes temas: petróleo, energia nuclear, terremoto, Lenim, Centauros e Orixás.

Esse artigo foi útil?

Obrigado Seu feedback ajuda-nos a melhor os serviços do Portal do Filatelista Temático!