Receba nosso FEED gratuitamente em seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

 

Com o advento do golpe parlamentar de 2016, doenças já erradicadas voltaram a ser motivo de preocupação entre autoridades sanitárias e profissionais de saúde em nosso combalido país.

Ao tempo do governo anterior, eleito com voto popular, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) o certificado de eliminação da circulação do vírus.

Dados do Ministério da Saúde mostram entretanto, um grande retrocesso, com baixas coberturas vacinais, ou seja, baixa imunização, por parte do governo golpista, …

(Flâmula)

… com grandes riscais a saúde de nossas crianças e população em geral, que não são, pelo que se depreende, prioridades para a nova gestão.

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM), por sua vez, defende uma taxa de imunização de 95% do público-alvo.

Confira as principais doenças que ensaiam um retorno ao Brasil, nesta nova era pouco democrática, colocando-nos ao lado de países pobres da África, caso as taxas de imunização por vacinação não sejam ampliadas a níveis satisfatórios.

Sarampo
O sarampo (measles / rougeole) é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa.

Complicações infecciosas contribuem para a gravidade do quadro, particularmente em crianças desnutridas e menores de um 1 ano de idade.

Os sintomas incluem febre alta acima de 38,5°C; erupções na pele; tosse; coriza; conjuntivite; e manchas brancas que aparecem na mucosa bucal, conhecidas como sinais de Koplik e que antecedem de um a dois dias antes do aparecimento da erupção cutânea.
A transmissão do sarampo acontece de quatro a seis dias antes e até quatro dias após o aparecimento do exantema (erupção cutânea). O período de maior transmissibilidade ocorre dois dias antes e dois dias após o início da erupção cutânea.
Poliomielite
Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomielite (poliomyelitis / poliomyélite) …

… geralmente atinge crianças com menos de 4 anos de idade, mas também pode contaminar adultos.

A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas e há semelhanças com as infecções respiratórias como febre e dor de garganta, além das gastrointestinais, náusea, vômito e prisão de ventre.

Cerca de 1% dos infectados pelo vírus pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar inclusive à morte.

Como grande marco no combate desta doença, o Dr. Albert Sabin, em 1961, desenvolveu uma vacina oral contra a poliomielite (OPV), que se tornou rapidamente na vacina mais utilizada na maioria dos programas nacionais de imunização em todo o mundo (inclusive aqui no Brasil).

Rubéola
A rubéola (Rubella / Rubéole) é uma doença aguda, de alta contagiosidade, transmitida pelo vírus do gênero Rubivirus. A doença também é conhecida como sarampo alemão.
No campo das doenças infectocontagiosas, a importância epidemiológica da rubéola está associada à síndrome da rubéola congênita, que atinge o feto ou o recém-nascido cujas mães se infectaram durante a gestação. A infecção na gravidez acarreta inúmeras complicações para a mãe, como aborto e natimorto (feto expulso morto) e para os recém-nascidos, como surdez, malformações cardíacas e lesões oculares.
Os sintomas da rubéola incluem febre baixa e inchaço dos nódulos linfáticos, acompanhados de exantema. A transmissão acontece de pessoa para pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar.

A vacina para esta doença deu-se por conta do trabalho do virologista Thomas Weller.
Difteria
A difteria (diphtheria / diphtérie) é uma doença transmissível aguda causada por bacilo (Corynebacterium diphtheriae) que frequentemente se aloja nas amígdalas, na faringe, na laringe, no nariz e, ocasionalmente, em outras mucosas e na pele.

A presença de placas branco acinzentadas, aderentes, que se instalam nas amígdalas e invadem estruturas vizinhas é a manifestação clínica típica da difteria.

(Sem picote)

A transmissão acontece ao falar, tossir, espirrar ou por lesões na pele. Portanto, pelo contato direto com uma pessoa enferma. O período de incubação da difteria é, em geral, de um a seis dias, podendo ser mais longo. Já o período de transmissibilidade dura, em média, até duas semanas após o início dos sintomas.

A vacina contra esta infermidade deu-se graça aos trabalhos de Emil von Behring (1854-1917) e Shibasaburo Kitasato (1853-1931).

Conhecendo o autor:
Mantenedor do Portal do Filatelista Temático
CARLOS DALMIRO SILVA SOARES é atuante filatelista temático (hobby que desenvolve desde a infância), jornalista filatélico, jurado FEBRAF, palestrante filatélico, bem como, coordenador da comissão para juventude da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF), representando o país nas correlatas existentes na FIAF e na FIP. Coleciona os seguintes temas: petróleo, energia nuclear, terremoto, Lenim, Centauros e Orixás.

All rights reserved.

In case of using any material, a reference to "Topical Philately" is mandatory!

The stamp designs themselves are properties of the respective countries' postal agencies, as well as, all other trademarks and copyrights on this page are property of their respective owners.

Topical Philately é uma página não comercial e não oficial de divulgação da Filatelia Temática. É uma página aberta à filatelia no mundo. Este espaço também é seu. Colabore.


Topical Philately is a non commercial and non official home page to publish the Topical Philately. It is an international home page opened to the philately. This coin is also yours. We expect your collaboration.


Topical Philately est une page non commerciale et non officielle pour montrer la philatélie thématique. Elle est aussi une page ouverte à la philatélie internationale. Cet espace est aussi à vous. Nous attendons votre collaboration.

(c) Home page da Topical Philately – Divulgado na Rede a partir 01/VIII/2008.

(c) Petroleum: The Black Gold – Divulgado na Rede a partir 05/X/1996

(c) Nuclear Energy – Divulgado na Rede a partir 05/X/2007

(c) Earthquake – Divulgado na Rede a partir 21/IX/2009

(c) For Teacher  – Divulgado na Rede a partir 04/I/2011

(c) Bee – Divulgado na Rede a partir 22/IV/2012

(c) Lenin – Divulgado na Rede a partir 06/VI/2012

(c) Centauro – Divulgado na Rede a partir 17/IV/2013

(c) Filatelia Juvenil – Divulgado na Rede a partir 21/II/2014

(c) Matriusca – Divulgado na Rede a partir 08/IX/2015

Nov 12, 2019
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
Nov 12, 2019
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
Nov 11, 2019
>> Leia mais no Portal do Filatelista Temático <<
×
Mantenedor do Portal do Filatelista Temático
CARLOS DALMIRO SILVA SOARES é atuante filatelista temático (hobby que desenvolve desde a infância), jornalista filatélico, jurado FEBRAF, palestrante filatélico, bem como, coordenador da comissão para juventude da Federação Brasileira de Filatelia (FEBRAF), representando o país nas correlatas existentes na FIAF e na FIP. Coleciona os seguintes temas: petróleo, energia nuclear, terremoto, Lenim, Centauros e Orixás.

Esse artigo foi útil?

Obrigado Seu feedback ajuda-nos a melhor os serviços do Portal do Filatelista Temático!