Receba nosso FEED gratuitamente em seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

 

Pode o selo postal e/ou o estudo filatélico servir como elemento de pesquisa e interesse nas escolas? Nós, colecionadores, sabemos que a resposta é SIM! Porque, então, tais elementos estão tão distantes das salas de aula? Avaliemos um exemplo das possibilidades que o selo postal nos traz.
No primeiro semestre de 2000 o Correio do Brasil realizou o lançamento de um Bloco relativo a emissão denominada “Geologia – Desenvolvimento Sustentável” apresentado a seguir. Independentemente de gostarmos ou não do bloco, o mesmo serve perfeitamente ao propósito de se discutir a utilização de peças filatélicas como parte do material de suporte didático a ser utilizado em escolas por professores de diversas disciplinas.

A observação do bloco permite que vários assuntos surjam quase de maneira imediata. O primeiro enfoque que o material permite é a discussão do que é a Geologia e qual a sua relação com a possibilidade da existência de um desenvolvimento sustentável. Qual é a importância dessa ciência? Quais os benefícios que ela traz para o dia a dia de cada um de nós. Veríamos que em quase tudo o que nos rodeia, haverá a presença da Geologia. Exemplos? Nossa casa! Só existe a partir da atividade geológica relacionada com a extração mineral. A água? Só chega até nós a partir dos estudos geológicos que permitem a utilização dos aquíferos. A energia? Não se constroem usinas e suas turbinas sem os materiais, metálicos ou não, que cabe ao geólogo descobrir onde estão e qual a melhor forma de explorá-los. Plástico? Existiria sem a indústria do petróleo? Enfim seria uma discussão longa e esclarecedora.
A utilização do mapa geológico do Brasil, inserido como elemento temático no bloco, permite que se faça uma correlação objetiva entre os vários recursos minerais e suas possíveis áreas de ocorrência. Para tal, as pedras preciosas e metais representados na emissão, serviriam como elementos iniciais de pesquisa, que poderia levar os alunos a obterem um maior conhecimento das riquezas de nosso subsolo, bem como de sua localização, podendo ainda se fazer uma relação direta entre os tipos de terrenos e o tipo de riqueza que neles podem ser encontrada.
A referência a vários minerais, permitiria a abordagem dos mesmos quanto a sua utilização, valor econômico, bem como os aspectos químicos a eles relacionados. Tendo um dos selos feito referência às Geociências, caberia também a discussão de que outras ciências estão englobadas pelo termo. Assim, o estudante seria capaz de estabelecer relações objetivas entre a geografia, a geomorfologia, a pedologia, climatologia, a oceanografia, a meteorologia, por exemplo, sendo levado a pensar na real necessidade de um pensamento baseado na interdisciplinaridade existente no trabalho de pesquisa científica.
A referência feita a realização de um congresso científico internacional, serviria ainda para mostrar aos estudantes a forma mais comum de se divulgar e trocar informações científicas por pesquisadores de diversas instituições, de diversos interesses e de diversas partes do mundo. O bloco faz ainda referência ao “Desenvolvimento Sustentável”. O entendimento do significado desta expressão, que hoje está intimamente associada as ações que visam o crescimento econômico, o desenvolvimento tecnológico com a utilização dos recursos naturais de forma equacionada, visando a preservação do meio ambiente e a renovação destes recursos (quando for o caso), por si só, justificaria a utilização da peça como elemento de discussão em sala de aula.
Dependendo da abordagem que se queira dar, a utilização da peça é possível em qualquer nível escolar!
Podemos então concluir que a peça filatélica contém inúmeros itens de abordagem no âmbito científico – tecnológico, devendo ser considerado, deste ponto de vista, um dos melhores lançamentos dos Correios do Brasil nos últimos anos dentre aqueles referentes à ciência.

(FONTE: http://www.clube-filatelico-do-brasil.com/news/o-selo-postal-como-elemento-indutor-de-pesquisas-escolares-por-rubem-porto-jr-/, 08/07/2012 14:45)

Diversos artigos assinados por especialistas que refletem sobre a filatelia temática, suas regras e elementos. Estes trabalhos foram publicados em revistas e outras fontes especializadas. Sua republicação aqui no Portal do Filatelista Temático é feita com a indicação dos devidos créditos que são nominados em cada postagem.

Vejamos alguns colaboradores deste Blog:

Luiz Paulo Rodrigues Cunha, de saudosa memória, um amigo ímpar e um filatelista temático respeitável, proprietário das coleções: MAN UNDER WATER, Topical Philately e SUN, SEA, SURF AND SAND – THE DISCOVERY OF THE BEACH.

José Ángel Gándara Rodriguez, um ativo expositor espanhol, profundo conhecedor do regulamento filatélico temático e proprietário da coleção: COLÓN RUMBO A LAS INDIAS.

×
Diversos artigos assinados por especialistas que refletem sobre a filatelia temática, suas regras e elementos. Estes trabalhos foram publicados em revistas e outras fontes especializadas. Sua republicação aqui no Portal do Filatelista Temático é feita com a indicação dos devidos créditos que são nominados em cada postagem.
Latest Posts
Esse artigo foi útil?

Obrigado Seu feedback ajuda-nos a melhor os serviços do Portal do Filatelista Temático!